Minha Casa Minha Vida – Quem pode participar e como se cadastrar

2
870

Se você está buscando como participar e como se cadastrar no Minha Casa Minha Vida, aqui nesse post falarei tudo o que você  precisa saber sobre este benefício.

Boa leitura!

Quem pode participar do Minha Casa Minha Vida?

Quem pode participar do Minha Casa Minha Vida são quem possuem renda familiar que chegue até R$ 6.500,00.

Entretanto, esse não é o único critério que são analisados e exigidos, outros itens são que você não pode:

  • Ter recebido nenhum outro benefício do governo;
  • Ser registrado no Cadastro Nacional de Mutuários;
  • Ter nenhum imóvel no seu nome;
  • Fazer parte do Programa de Arrendamento Residencial;
  • Ter nenhum financiamento habitacional ou materiais de construção;
  • Ter registro no Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal;
  • Não ser casado com um funcionário da CEF ou ser.

Você cumpre esses critérios? É importante verificar agora as duas maneiras de você ser beneficiário do programa, que são divididas pela renda, como:

Faixa 1: Ter uma renda de até R$ 1.800,00. A parcela não pode ser superior a 10% da renda familiar;

Faixa 1.5: Ter uma renda entre R$ 1.801,00 até R$ 2.350,00;

Faixa 2: Ter uma renda entre R$ 2.351,00 até R$ 3.600,00;

Faixa 3: Ter uma renda entre R$ 3.601,00 até R$ 6.500,00.

Vale lembrar aqui que o trabalhador autônomo também pode se inscrever no Minha Casa Minha Vida.

Nesse caso, para você comprovar a sua renda, basta apresentar o extrato de algumas movimentações bancárias e claro, a sua declaração do Imposto de Renda.

Como se cadastrar no Minha Casa Minha Vida?

1 – Seguir todos esses requisitos:

Para você conseguir se cadastrar no Minha Casa Minha Vida, é preciso seguir algumas regrinhas e somente depois partir para o passo dois.

Os requisitos que precisam ser seguidos estão mais acimas do post.

2 – Precisa estar dentro da faixa 1:

Para você realizar o cadastro do Minha Casa Minha Vida você precisa se encaixar na classificação da renda familiar Faixa 1.

Portanto, a sua renda familiar bruta precisa ser de até R$ 1.800,00.

Assim, se você tem uma renda familiar maior que esse valor, você não pode realizar o cadastro, mas pode fazer parte do programa.

3 – Separe os documentos necessários:

Como o cadastro do Minha Casa Minha Vida é destinado apenas para um grupo determinado de pessoas, você precisa comprovar que atende a esse requisito apresentando alguns documentos.

O ideal é que você leve uma cópia e o original para não ter problemas. São eles:

  • Comprovante de renda;
  • CPF e RG;
  • Comprovante de Estado Civil (Se for solteiro, certidão de nascimento, certidão de casamento para quem é casado e certidão de casamento averbada para quem está divorciado);
  • Comprovante de residência atual;
  • Declaração de contribuição do Impostos de Renda, se necessário.

Como já mencionei anteriormente, os trabalhadores autônomos podem comprovar a renda deve ser feita com extratos bancários da conta pessoa física.

4 – Vá até a prefeitura:

Depois de preencher todos os requisitos e ter os documentos em mãos, você está pronto para ir na prefeitura ou na organização que é responsável pelo cadastro do Minha Casa Minha Vida.

Essas inscrições podem acontecer em algum período do ano, portanto, fique atento as informações da sua cidade.

5 – Aguarde o resultado:

Na maioria das vezes, o número de pessoas que procuram por esse cadastro acaba sendo maior do que a quantidade de imóveis que estão disponíveis, acaba acontecendo um sorteio para definir quem será contemplado.

Portanto, realizar a inscrição não vai garantir o financiamento do imóvel.

Para obter ainda mais informações, acesse : http://caixa.gov.br/voce/habitacao/minha-casa-minha-vida/paginas/default.aspx

Artigo anteriorBolsa Família – Como se Cadastrar
Próximo artigoMinha casa minha vida – O que é e como funciona o programa e o pagamento

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui