4 erros que impedem de receber o BPC

O Governo através do INSS proporciona diversos benefícios para amparar socialmente famílias brasileiras de baixa renda. E o Benefício de Prestação Continuada (BPC) é um deles. No entanto, várias famílias cometem alguns erros que impedem de receber o BPC.

Esse benefício é concedido mediante a alguns critérios que as famílias precisam atender, como documentos exigidos e cadastramento no CadÚnico. Mas, além disso, existem outros detalhes considerados essenciais para recebimento do benefício e que muitas famílias deixam passar despercebido.

Descubra agora nesse artigo, quais são os 4 principais erros que te impedem de receber o BPC, auxílio doença e outros benefícios sociais!

Veja também:

Principais erros que impedem de receber o BPC

4 erros que impedem de receber o BPC

O BPC é um benefício no valor de um salário mínimo e possui a intenção de proteger idosos e pessoas com algum tipo de deficiência, física e/ou mental.

Na hora de solicitar o BPC no INSS é muito comum que os solicitantes cometam erros que impedem de receber o BPC. Entre os principais, estão:

  1. Informações diferentes no Cadastro Nacional de Informações Sociais;
  2. Apresentação dos documentos com falta de alguns;
  3. Não estar de acordo com os critérios para receber o BPC;
  4. Falta de dados ou preenchimento inadequado do Perfil Profissiográfico Previdenciário.

Evitar estes 4 erros é importante para elevar suas chances de ser aprovado para receber o benefício. Além disso, também é essencial verificar com antecedência se você faz parte do público alvo para receber o BPC. No geral, o BPC é um benefício social que se destina a:

  • Ser idoso com no mínimo 65 anos de idade;
  • Possui alguma deficiência física ou mental, mas só são contempladas pessoas que possuam deficiência que cause limitação a longo prazo e não há uma idade mínima para ser contemplado.

Regras para ser possível solicitar o BPC

Tão importante quanto conhecer os 4 erros que impedem de receber o BPC, é ficar atento as regras para que seja possível receber o benefício.

A princípio, as regras definidas pelo Governo para que se possa receber o BPC são:

  • Possuir inscrição atualizada no CadÚnico;
  • Não estar trabalhando, no caso dos deficientes;
  • Possuir renda baixa ou vulnerabilidade social;
  • A renda mensal per capta deve ser 25% do salário mínimo vigente.

Qual a diferença entre Auxílio-doença e BPC

Várias pessoas têm o hábito de achar que BPC e auxílio-doença tratam-se do mesmo benefício. Contudo, o auxílio-doença se difere do BPC em alguns aspectos.

Para começar, o auxílio-doença é um benefício concedido de forma temporária aos trabalhadores que contribuem com o INSS. Este auxílio destina-se basicamente a pessoas que possuem alguma incapacidade e precisam se afastar por um período superior a 15 dias seguidos.

Os critérios para receber o auxílio-doença também se diferenciam dos critérios do BPC. Para receber o auxílio-doença, é preciso atender aos seguintes critérios:

  • Possuir uma incapacidade temporária, por um período superior a 15 dias;
  • Possuir um período de contribuição junto ao INSS de 1 ano, mas há doenças que dispensam essa carência;
  • Ter qualidade de segurado, no caso de quem mesmo sem estar contribuindo ainda tem direito, pois contribuiu no último ano. Esse período dura 12 meses após a última contribuição, e pode ser prorrogada por 2 anos, quando há mais de 120 contribuições ou 36 meses do último emprego, após ser demitido.

O valor do auxílio-doença também é outro ponto que diferencia este benefício do BPC. No geral, calcula-se o valor do auxílio-doença com base nas contribuições do último ano.

Quem nunca fez contribuições com INSS, ainda assim vai poder receber um benefício de amparo social, chamado LOAS. Mas há vários critérios para ser contemplado por esse benefício social.

Portanto, agora você já sabe quais são os 4 erros que impedem de receber o BPC. Então, procure evita-los e aumente suas chances de ter acesso a mais este benefício social.

Redacao
Redacao
Artigos: 31

0